Perguntas frequentes

  1. O que é uma válvula cardíaca?

    Seu coração tem quatro válvulas: a valva mitral e a válvula aórtica no lado esquerdo do coração e a válvula tricúspide e a válvula pulmonar no lado direito do coração. Para que o sangue se mova adequadamente através do seu coração, cada uma dessas válvulas deve abrir e fechar corretamente quando o coração bate. As válvulas são compostas de tecido (geralmente referido como membranas ou cúspides). Esse tecido se une para fechar a válvula, impedindo que o sangue se misture de forma inadequada nas quatro câmaras do coração (átrio direito e esquerdo e ventrículo direito e esquerdo).

  2. Quando as válvulas cardíacas abrem e fecham?

    Você pode notar que a batida do seu coração faz um som “lub-dub, lub-dub”. Esse som corresponde à abertura e fechamento das válvulas em seu coração. O primeiro som “lub” é mais suave que o segundo; este é o som das válvulas mitral e tricúspide se fechando depois que os ventrículos se enchem de sangue. Quando as válvulas mitral e tricúspide se fecham, as válvulas aórtica e pulmonar abrem-se para permitir que o sangue flua dos ventrículos em contração. O sangue do ventrículo esquerdo é bombeado através da válvula aórtica para o resto do corpo, enquanto o sangue do ventrículo direito atravessa a válvula pulmonar e segue para os pulmões. O segundo “dub”, que é muito mais alto, é o som das válvulas aórtica e pulmonar fechando.

  3. Com que frequência as válvulas do meu coração abrem e fecham?

    O coração humano médio bate 100.000 vezes por dia. Ao longo da vida média de 70 anos, isso significa mais de 2,5 bilhões de batidas.

  4. Quão grandes são as minhas válvulas cardíacas?

    Seu coração é do tamanho de suas duas mãos fechadas juntas. As válvulas aórtica e pulmonar são do tamanho de uma moeda de 25 centavos ou 50 centavos de dólar, enquanto as válvulas mitral e tricúspide têm o tamanho de uma moeda de um dólar de prata à moda antiga.

  5. O que causa a doença cardíaca valvular?

    Existem vários motivos pelos quais uma ou mais das suas válvulas cardíacas podem não funcionar corretamente. O efeito final de uma válvula cardíaca doente é que ela interrompe o fluxo sanguíneo normal através do coração. As causas podem incluir o seguinte:
    Endocardite
    - uma infecção do tecido valvular.
    Febre reumática
    - um tipo específico de infecção mais prevalente em países em desenvolvimento, onde o tecido valvular se torna inflamado e/ou fundido.
    Calcificação
    - com o tempo, o cálcio em seu corpo pode se acumular no tecido de suas válvulas, dificultando a sua movimentação adequada.
    Defeitos congênitos
    - uma condição com a qual você nasceu, como ter apenas duas membranas na válvula aórtica, em vez de três.
    Isquemia
    - também conhecida como doença da artéria coronária, na qual os próprios vasos sanguíneos do coração ficam entupidos e não podem mais fornecer a quantidade adequada de sangue.
    Doença degenerativa
    - um processo progressivo que representa uma degeneração lenta do prolapso da válvula mitral (movimento inadequado da membrana). Com o tempo, as fixações da válvula se afinam ou se rompem e as membranas tornam-se flexíveis e redundantes.

  6. Como a doença cardíaca valvular é tratada?

    Existem diferentes métodos para tratar a doença cardíaca valvular e você deve discutir suas opções com seu médico. Em alguns casos, nenhuma ação pode ser necessária e uma abordagem de “esperar para ver” pode ser usada. Seu médico também pode prescrever vários medicamentos que podem melhorar seus sintomas. Se a doença progrediu, o seu médico pode recomendar a intervenção. Qual procedimento é apropriado é uma decisão que seu médico tomará em consulta com você. Isso depende de coisas como qual válvula ou válvulas precisam ser tratadas, suas condições médicas específicas e outros fatores. Em geral, existem duas opções para tratar a doença cardíaca valvular: uma é reparar sua válvula nativa e a outra é substituir sua válvula nativa por uma prótese valvular.

  7. Quais são minhas opções cirúrgicas?

    Durante uma cirurgia típica de “peito aberto” para reparar ou substituir uma válvula cardíaca, o cirurgião faz uma grande incisão principal no meio do peito e esterno para acessar o coração. Uma máquina de coração-pulmão assume o trabalho de circulação de sangue por todo o corpo durante o procedimento, porque o coração deve estar parado e quieto enquanto o cirurgião opera. Muitos cirurgiões agora são capazes de oferecer aos seus pacientes cirurgia de válvula de incisão mínima como alternativa à cirurgia de válvula cardíaca de peito aberto. As incisões menores podem ser no lado do peito ou no centro. Além disso, para alguns pacientes, é possível substituir a válvula aórtica por técnicas menos invasivas baseadas em cateteres. Com essas abordagens, um cardiologista intervencionista guia uma nova válvula ou um dispositivo de reparo para o coração batendo usando orientação de raios-X e ecocardiografia. Por exemplo, uma nova válvula pode ser inserida através de uma incisão na perna (ou um pouco mais acima) que não requer que o tórax seja aberto e o uso de circulação extracorpórea ou cardiopulmonar geralmente não é necessário.

  8. Como é realizada a cirurgia valvular com incisão mínima?

    A cirurgia valvular de incisão mínima não requer uma grande incisão ou cortar todo o esterno. O cirurgião ganha acesso ao coração através de incisões menores e menos visíveis (às vezes chamadas de “portas”) que são feitas entre as costelas ou uma incisão menor no esterno. A válvula doente pode ser reparada ou substituída pelo cirurgião, olhando diretamente para o coração ou através de uma pequena câmera em forma de tubo.

  9. Como minha válvula cardíaca pode ser reparada?

    Em alguns casos, é possível reparar sua válvula. O reparo é mais comumente realizado nas válvulas mitral e tricúspide. O objetivo do procedimento de reparo é fixar a válvula nativa para que ela possa abrir e fechar adequadamente, restaurando assim o fluxo sanguíneo normal através do coração. Um dispositivo implantável que é geralmente em forma de anel com um núcleo de metal pode ser colocado diretamente acima da sua válvula e amarrado no lugar com suturas. Este procedimento é chamado anuloplastia em anel. O anel ajuda sua válvula a manter sua forma adequada, de modo que o sangue não vaze à medida que o coração se contrai e relaxa. Esta cirurgia pode ser realizada com uma abordagem convencional de peito aberto total ou através de uma abordagem de incisão menos invasiva ou mínima.

  10. Como minha válvula cardíaca pode ser substituída?

    Se a sua válvula cardíaca não puder ser reparada, o seu médico pode decidir substituir a sua válvula original por uma prótese. A válvula aórtica é a válvula cardíaca mais comumente substituída. As válvulas protéticas são geralmente de dois tipos: uma válvula mecânica ou uma válvula de tecido. Uma válvula mecânica é feita de materiais sintéticos (feitos pelo homem), principalmente carbono. Uma válvula de tecido é geralmente feita a partir do tecido da aorta de porco ou do tecido do pericárdio (saco que envolve o coração) de uma vaca. A substituição da válvula pode ser realizada com uma abordagem convencional de peito aberto total ou através de uma abordagem de incisão menos invasiva ou mínima também.

  11. Há alguma complicação ou outro risco com cirurgia de válvula cardíaca que eu deveria saber?

    Complicações sérias, às vezes levando a uma nova operação ou morte, podem estar associadas à cirurgia valvular. É importante discutir sua situação particular com seu médico para entender os possíveis riscos, benefícios e complicações associados à cirurgia.

  12. Quanto tempo dura uma válvula cardíaca artificial?

    A longevidade de uma válvula de tecido artificial depende de muitas variáveis de pacientes e condições médicas. Isto torna impossível prever quanto tempo uma válvula ou dispositivo de reparo irá durar em qualquer paciente. Todos os pacientes com válvulas cardíacas protéticas devem realizar um ecocardiograma e check-up anuais para avaliar a função da válvula cardíaca.

  13. Devo colocar uma válvula mecânica ou uma válvula de tecido?

    Você deve discutir esta questão com seu médico, pois há vantagens e desvantagens para ambas. A chave é escolher a válvula que melhor se adapta ao seu estilo de vida e seus objetivos. Uma válvula mecânica pode durar mais que uma válvula de tecido (que pode se desgastar com o tempo). No entanto, os pacientes com válvulas mecânicas são obrigados a tomar anticoagulantes (diluentes do sangue) para o resto da vida. As válvulas de tecido não exigem que você tome anticoagulantes para o resto da sua vida. No entanto, elas podem se desgastar com o tempo, o que pode exigir uma nova operação.

  14. Devo esperar uma melhora imediata da minha saúde após a cirurgia de reparo ou substituição da válvula cardíaca?

    Os resultados da cirurgia de reparo ou de substituição da válvula variam para cada indivíduo. Muitas pessoas sentem alívio imediato dos sintomas, enquanto outros pacientes começam a notar uma melhora em seus sintomas nas semanas seguintes à cirurgia. Seu médico pode ajudá-lo a avaliar seu progresso e saúde física após a cirurgia de reparo de substituição da válvula.

  15. Quanto tempo após a cirurgia de reparo ou de substituição da válvula cardíaca posso retomar os níveis de atividade “normais”?

    Se você tiver uma válvula substituída ou reparada, o período de recuperação normal é de quatro a oito semanas, embora abordagens minimamente invasivas sejam frequentemente associadas a uma recuperação mais rápida. Sua capacidade de retornar às suas atividades diárias normais depende de vários fatores, incluindo o tipo de reparo/substituição da válvula que você fez, como se sente, como sua incisão está cicatrizando e o conselho do seu médico. Independentemente do ritmo da sua recuperação, um programa de reabilitação cardíaca supervisionado é sempre útil para recuperar a energia e garantir uma boa saúde geral.

  16. Precisarei tomar algum medicamento após a cirurgia de reparo ou substituição da minha válvula cardíaca?

    Como com qualquer procedimento cirúrgico, você pode ser obrigado a tomar medicamentos após a cirurgia. Discuta com o seu médico quais medicamentos (se houver) você pode precisar, em particular se você recebeu uma válvula mecânica que requer anticoagulantes (diluidores do sangue).

  17. O que preciso saber se precisar tomar afinadores do sangue após a cirurgia?

    Os afinadores do sangue, ou anticoagulantes, diminuem a capacidade natural do sangue de coagular. Se você precisar tomar medicamentos anticoagulantes, você precisará de exames de sangue periódicos para medir a capacidade do sangue de coagular. Este resultado do teste ajuda o seu médico a determinar a quantidade de anticoagulante que você precisa. Pode demorar um pouco para estabelecer a dose correta desta droga para você, mas a consistência e o trabalho com seu médico são importantes. O teste em casa também pode estar disponível, portanto, verifique com seu médico sobre essa opção. Consulte o seu médico sobre interações com quaisquer outras drogas que você possa tomar e restrições alimentares que você pode ter ao tomar anticoagulantes, e também pergunte sobre quaisquer sinais a observar que possam indicar que sua dose está muito alta.

  18. Como cuido da minha válvula?

    Certifique-se de que seu dentista e seus médicos saibam que você fez uma cirurgia de válvula cardíaca. Pergunte ao seu dentista e médico sobre tomar antibióticos antes de procedimentos odontológicos ou cirúrgicos ou endoscopia para ajudar a prevenir a infecção da válvula. Siga sempre as instruções do seu médico com cuidado.

Informações importantes sobre segurança

Aviso: A legislação federal norte-americana restringe este dispositivo para venda por ou a pedido de um médico.
Consulte as Instruções de Uso ("IFU")/Orientações de Uso ("DFU") para obter informações completas sobre receitas, incluindo indicações, contraindicações, avisos, precauções e eventos adversos.

Informações importantes sobre segurança

Aviso: A legislação federal norte-americana restringe este dispositivo para venda por ou a pedido de um médico.
Consulte as Instruções de Uso ("IFU")/Orientações de Uso ("DFU") para obter informações completas sobre receitas, incluindo indicações, contraindicações, avisos, precauções e eventos adversos.

Please update your browser

Please update to a current version of your preferred browser, this site will perform effectively on the following:

Unable to update your browser?

If you are on a computer, that is maintained by an admin and you cannot install a new browser, ask your admin about it. If you can't change your browser because of compatibility issues, think about installing a second browser for browsing and keep this old one for compatibility